“Joga fora no lixo! Joga fora no lixo! Joga fora no li-i-i-i-xo!”

 

De onde vem a carne? E o papel amarelo usado na maquininha de cartão de crédito? O que é que eles usam pra dar cor aos alimentos, papéis, plásticos, sucos de pózinho? Quem costurou minha lingerie de renda? E o peixe que eu comi na beira da praia, quem foi que pescou? A água onde nadava o peixe era limpa? Quem lavou a alface da salada? Lavou com o quê? O que usa pra deixar alface de molho faz mal? Faz mais mal que o agrotóxico que ficou impregnado nela? Onde eu jogo esta embalagem de plástico, com pedrinhas de metal e laço de cetim? Quem vai usar? Será que dou pra empregada? E aquele sapato que eu comprei há um ano e meio e que eu não vou usar mesmo porque acho a cor difícil de combinar? Vou vender num brechó? Quem é esse povo doido que compra coisas velhas em brechó? E este povo mais doido ainda que reaproveita roupa, embalagem, móvel? Esse povo que não come fastfood? Esse povo do slowfood, que que é isso, gente? Eu vou mesmo é pro shopping, olhar vitrine, comprar sapato, bolsa, brinco. Fui ontem porque eu precisava, sabe?! Sabe aqueles dias que você está se sentindo feia, gorda, brega? Então, ontem eu estava assim e aí eu achei que eu merecia um dia de compras, gente! Eu merecia um dia de compras! Fui lá pra me sentir melhor, ver gente bonita, coisas bonitas, acreditar na felicidade do mundo… comprei bastante, agora vou ter que economizar até o fim do mês. Mas valeu a pena, eu estava precisando disso, sabe?! Eu merecia isso… Eu queria ter ido correr hoje de manhã. Sabe que tenho muita vontade de praticar esporte de verdade, de ser atleta? Não é só pedalar pra emagrecer e tal. Pedalar de verdade! Mas nunca dá tempo. Minha rotina já está cheia com massagem, salão, esteticista, shopping… fico chateada com isso de não poder dedicar mais tempo pra algumas coisas. Mas, fazer o que, néh? Minha amiga acabou de publicar umas fotos no face. Ela foi pra Europa com o namorado. Nossa, cada restaurante chique, cada hotel que só vendo! E ela impecável, com aquela pele de pêssego, casacos de invernos elegantérrimos, os óculos de sol devem ser todos italianos. O namorado é um empresário paulista milionário. Também, neh, ela naquela beleza toda! Eu é que não vou arrumar alguém assim nunca, se continuar vestindo roupa de malha  e sem corte. Preciso comprar óculos de sol. Mas não quero marca brasileira não. Tinha que ser algo importado. Aqui é tão mais caro. Ai gente, eu estou precisando urgentemente ir para os EUA, fazer umas compras. Renovar meu armário, comprar tênis, perfume, maquiagem. Nossa, maquiagem eu preciso muito! Tem aquela marca boa que a minha amiga indicou. Tudo mais caro, mas ela disse que dá um efeito incomparável. É, eu preciso me maquiar mais, como é que eu posso sair assim sem maquiagem todo dia? Mas primeiro eu tenho que fazer um peeling, e também aquele tratamento a laser. Estou inclusive pensando em começar a tomar aqueles cosméticos orais. Tem pílula pra celulite, pra cabelo, unha…. tem até protetor solar em comprimido! Caríssimo, tudo bem, mas deve ser muito melhor. O médico daquela minha amiga da Europa bem que indicou esse protetor, mas nem deu pra comprar porque custava mais de 300 reais. Se eu comprasse a receita dele inteira, ia gastar mais de 2 mil reais em um dia. Cada sessão de luz pulsada era uma fortuna, e ele me recomendou 10 sessões. Não, por enquanto não dá, tenho que economizar. Mas eu sei que eu preciso disso. É uma prioridade, é essencial na minha idade! Estou pensando aqui no que comer no almoço, pensando se como esse frango. O bife está tão branco, tão branco, que parece que nunca foi vivo, sabe?! Ah é, agora eu lembrei porque que eu comecei a pensar esse tanto de coisa. Tudo porque me deu uma dúvida sobre a origem dessa carne. Que bobeira, menina. Engole logo isso porque carne branca é bem menos calórica. E essas de granja então, eles já pensam em tudo pros frangos não ingerirem muita caloria. Caloria? Quantas calorias mesmo eu posso ingerir hoje? E o frango, quantas calorias ele ingere? Ele faz dieta?  Deve ser uma vida boa essa do frango: não precisa escolher comida, não passa vontade de comer coisa gordurosa porque nem tem opção, não precisa fazer ginástica e pode engordar a vontade, fica só lá dentro daqueles galpões enormes com luz artificial, junto com um tanto de frango, apertadinho…A única parte ruim é que depois ele tem que morrer e parece que geralmente a morte é cruel. Aff, será que eles sabem? Será que eles sentem dor? Acho que não, porque isso é coisa de ser racional mesmo. Racional igual a gente que pensa antes de escolher comida. Pensar pra quê? Compra e come! Se for indigesto é só comprar um remédio pra azia. E aproveita e compra um analgésico, um antiinflamatório e mais uma cartela daquele antidepressivo pra deixar na bolsa. Ah, que maravilha a indústria farmacêutica! Bendita tecnologia! Como é feliz o ser humano…

Raciocinar é…

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Tá na hora do cuco sair de casa!. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s