Se o horizonte ficar de cabeça pra baixo, eu tropeço no galho de uma árvore e abismo o céu num mergulho gravitacional

 

Areia preta é pisar na sombra do mar

O pé só afunda o que pode afogar

 

A cor da água é a mesma de sempre

cor de mar

 

É a cor do nada

 

É a cor que a moldura toda

da terra

não ousa mudar

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s