Dupla varre-chão

 

Eu não me importo de ter a casa mais feia, o corpo menos definido e uma necessidade maior de conversar. Nada disso é tão destoante na sessão cinema-chão-pipoca. O Homem das Cavernas fazia carinho antes de entrar? Ele desenhava a parede ou na parede? Eu acho que ele preferia filme sem legenda e tinha apego por tudo que fosse natural (ele não viu seio siliconado. será que fez muita falta?). O urro dele na caça e o gemido de saciar a fome fizeram música de ninar mamãe. Eu queria muito que você me pedisse pra ficar pra sempre, porque toda vez que vou embora acho que podia ter beijado mais e recebido mais visita sua (e mais suor do seu peito em meu pescoço). É mais fácil grudar matéria derretida, mas minha mão fica fria porque o coração evapora. O beijo lento e doce é ponto de partida pra minha obsessão pensamentística. A última bolacha do pacote é um sinal pra nós dois fazermos compras juntos – de verdade!

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s