Cada célula com sua memória

 

Quando é que acaba o dia seguinte para a ligação dele?  Quando é que acaba esta espera e começa a outra, por outro?  È impaciência esperar o amor pensando nele? Aceitar que até ele tem hora certa e que tal certeza independe de mim, pode? Vale? Já terminou o dia seguinte? Falta muito? È mais feio ser impaciente ou ser não telefonada? E quando não tem número ou nome, como é que se liga? Ontem mesmo nós fomos ligados, os dois. Foi tão bom que eu fiquei de perna boba.  A bobice subiu pra cabeça e agora eu só sei de lembranças entorpecentes. È tarde ou cedo pra ser leviana e louca? Será que a pílula do dia seguinte cura o você que ficou em mim?

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s