Vindas boas vizinhas

A água sanitária encurralou a solidão, clareou a esperança e cumprimentou a Dona no apartamento ao lado

O balde que jogo daqui lava o piso dela também

O choro que escorre em mim entristece a cortina dela

O cheiro do bolo sai do meu forno e dá nela vontade de coar café

A cara dela nunca vi de perto

O coração eu faxinei hoje

Ela me deu boas vindas

Meu ralo entupiu de bondade

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

One Response to Vindas boas vizinhas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s